A criação dos filhos e a morte de todas as expectativas
November 21, 2017 Share

A criação dos filhos e a morte de todas as expectativas

Longe Da Árvore: Pais, Filhos e a Busca Da Identidade. São Paulo: Companhia das Letras, 2013. Read an excerpt

de Maura Martins

Ao se depararem com a gloriosa aventura de ter um filho, muitas vezes os pais são incentivados a buscar algum tipo de preparo, o qual normalmente tem a ver com a gravidez, com os cuidados do recém-nascido e com a manutenção da própria sanidade mental. Não obstante, há pouca coragem e franqueza para lidar com o fato de que os filhos nos põem diante da realidade da vida, que é o total descontrole que temos sobre tudo. Admitamos ou não, nutrimos sempre expectativas sobre a prole – e o que acontece quando ocorre de o fruto cair longe do pé, ou seja, quando o filho é diferente de nós?

…[H]á algo em comum entre o pai que descobre que o filho é gay e o que descobre que o filho é um assassino, pois ambos são obrigados, de uma forma ou outra, a lidar de maneira urgente com a morte de boa parte de suas expectativas.

Mas a grande riqueza de Longe da Árvore talvez esteja no tom que o autor emprega para abordar este assunto denso.

…Ou seja, Solomon nos convida a vestir os sapatos destes pais e joga em nossa cara o tempo todo: o que acontece com eles poderia (e pode) muito bem acontecer a cada um de nós. É uma mensagem bastante simples e óbvia, mas também profunda, e nos confronta às opiniões e às ideias pré-concebidas que carregamos sem nos darmos conta.

(To read the full review, please visit A Escotilha.)